A renda de bilheteria do filme Garapa, de José Padilha, será revertida em ações sociais para famílias pobres do Ceará, onde o filme foi gravado, informou o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).

Os recursos serão destinados a entidades de assistência social e beneficiarão principalmente as quatro famílias que foram mostradas no documentário.

Garapa, que trata da problemática da fome no País, entrou em cartaz ontem, 29, nos cinemas de Brasília, Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo.

Divulgação/Alexandre Grand

Gravado em 2005, projeto acabou interrompido para Padilha filmar "Tropa de Elite"


Antes da estreia do filme, houve sessões de lançamento que acabaram por divulgar a campanha promovida pelo Consea para que seja aprovada, pelo Congresso Nacional, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que inclui a alimentação entre os direitos de todos os brasileiros.

Leia também:


Leia mais sobre: Garapa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.