SÃO PAULO - A Igreja Renascer em Cristo foi multada pela Prefeitura de São Paulo, nesta quarta-feira, em R$ 4.780 por não apresentar licença de funcionamento do templo localizado na Rua Doutor Almeida Lima, 1290, no bairro da Mooca, na capital.

Uma reportagem publicada nesta quarta pelo jornal "Folha de S. Paulo" revelou que, na noite desta terça, foi realizado um culto para cerca de 100 pessoas, mesmo o local ainda passando por obras. Segundo o jornal, duas horas antes do início da cerimônia, funcionários trabalhavam no piso e na escadaria do galpão e muitas caçambas podiam ser vistas nos fundos do imóvel.

A reportagem do iG esteve no local e conversou com o administrador do galpão, que não permitiu a entrada e disse apenas que não são realizados cultos no local e ali funciona a parte administrativa da instituição.

De acordo com a assessoria das Subprefeituras, o pastor alegou que foi realizada apenas uma reunião entre bispos e pastores, que não foi aberta ao público. A assessoria disse que a vistoria realizada nesta manhã pela Subprefeitura da Mooca não constatou uso do local para culto.

No entanto, mesmo assim foi requerido o alvará de funcionamento do imóvel como local para reunião de pessoas. Por este alvará não ter sido apresentando hoje, a igreja foi multada.

Agora, a instituição tem o prazo de cinco dias para apresentar o alvará de funcionamento. Depois disso, ela pode ser multada novamente e corre o risco de ter o templo interditado.

Leia também:

Leia mais sobre: desabamento - Renascer

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.