Renan e Tasso batem-boca e trocam palavrões

Os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) travaram no fim da tarde no plenário do Senado um agressivo e tumultuado bate-boca que fez com que o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), interrompesse por alguns instantes a sessão e a TV Senado suspendesse momentaneamente a transmissão da reunião. O tumulto começou assim que Renan terminou pronunciamento e retornou à sua cadeira.

Agência Estado |

Nesse momento, um estranho invadiu a tribuna e passou a fazer declarações de apoio a Renan. O senador Jereissati pediu a Sarney que o intruso fosse retirado. Renan, por sua vez, passou a defender a permanência do manifestante e, enquanto falava, apontava um dedo para o senador cearense. Começou o bate-boca:

- Tasso Jereissati: "Não aponte esse dedo sujo para cima de mim."
- Renan Calheiros: "Dedo sujo é o do senhor, que paga jatinho com dinheiro do Senado"
- Tasso: "O dinheiro é meu, o jatinho é meu. Não é igual ao que você anda com seus empreiteiros. Coronel, cangaceiro de terceira categoria!"
- Renan, fora do microfone, fala uma frase, que, segundo alguns senadores, foi: "Coronel de merda!"
- Tasso grita: "Me respeite!"
Renan também: "Me respeite!'

E Renan aponta para Tasso: "Você é minoria com complexo de maioria."

Tasso se dirige ao presidente Sarney e diz que Renan está-lhe dirigindo palavras de baixo calão e pede que seja feita representação contra ele por falta de decoro. Renan se dirige a Sarney e pede a retirada a expressão "minoria com complexo de maioria".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG