2012 na Indonésia - Brasil - iG" /

Religiosos muçulmanos podem emitir fatwa contra o filme 2012 na Indonésia

JACARTA ¿ O filme catástrofe 2012 está fazendo um imenso sucesso na Indonésia, mas não agradou aos religiosos muçulmanos indonésios, que desaconselham os fiéis a vê-lo porque consideram a producão uma provocação ao Islã.

AFP |

A mais recente megaprodução hollywoodiana que narra o fim do planeta Terra lotou as salas dos cinemas de Jacarta desde seu lançamento e já está sendo vendido em DVD na versão pirata, constatou a AFP.

O lançamento do longa-metragem se beneficiou da polêmica levantada por alguns dirigentes religiosos em um dos maiores países muçulmanos do mundo, que manifestaram publicamente sua preocupação e rejeição em relação ao filme.

O Conselho Nacional dos Ulemás, mais alta instância religiosa, parecia dividido sobre a oportunidade de emitir uma fatwa (decisão jurídica) contra o filme como já feito por uma de suas ramificações locais.

"O Islã não autorizou a visualizar ou prever o fim do mundo. É um segredo de Deus", explicou o presidente do Conselho, Amidhan. "Por isso, eu temo que o filme deforme a lei dos crentes", continuou.

Ele lamentou o fato de "2012" mostrar a destruição de mesquitas e de Kaaba (Meca), mas não das igrejas". Estas cenas deveriam ser cortadas pela censura indonésia, segundo ele.

Essa acusação soa algo estranha, já que o filme mostra, inclusive, o Vaticano destruído e a morte do Papa e de milhares de fieis católicos reunidos na Praça de São Pedro.

De qualquer forma, o longa continua sendo um sucesso nos cinemas indonésio. Em uma das sessões de um cinema de Jacarta, a produção foi aplaudida pelo público.

"É um filme bonito e, ao contrário dos temores do Conselho dos Ulemás, ele reforça minha fé", declarou Ian Ramelan, um agente de seguros de 49 anos.

    Leia tudo sobre: 2012indonésiaislamismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG