Relatório secreto narra a falta de educação de Hitler

LONDRES ¿ O líder nazista alemão Adolf Hitler não seguia as regras de etiqueta à mesa, mordia as unhas e coçava o nariz em inúmeras vezes, diz um relatório secreto descoberto em uma casa do sudoeste da Inglaterra.

EFE |

A informação foi dada por um tenente-coronel alemão que, antes de ser detido pelos aliados, passou vários meses do ano de 1943 no quartel-general do Führer em Rastenburg, Prússia Oriental.

Segundo o relatório, citado hoje pelo jornal britânico "The Times" e que será leiloado em 5 de março na Inglaterra, o líder nazista parecia muitas vezes distraído nas refeições e quase não prestava atenção às conversas em volta da mesa.

O documento também menciona os ataques de raiva de Hitler, que mantinham seus oficiais continuamente aterrorizados. Quando um comandante que estava de guarda em uma noite não lhe transmitiu uma mensagem sobre o início da retirada do exército alemão, Hitler o repreendeu falando: "Caso lhe ocorra dizer uma só palavra em sua própria defesa, mandarei que o fuzilem".

O oficial alemão também informou que Hitler só comia hortaliças e frutas fervidas, bebia uma ou duas canecas de cerveja e proibia que fumassem em sua presença.

Embora não comesse carne e preferisse o chá ao café, devorava sobremesas, o que contribuía para seus "transtornos digestivos". "Hitler come rápida, mecanicamente. Para ele a comida é apenas um meio indispensável de subsistência", declarou o prisioneiro de guerra.

Segundo a fonte, enquanto falava durante as refeições o líder nazista não utilizava o "tom estridente e desagradável" de seus discursos públicos.

Às pessoas mais próximas, Hitler revelou que optou por permanecer solteiro para que a preocupação com uma família não interferisse em seu dever para com a nação alemã.

Às vezes ele era acompanhado por mulheres, entre elas a "senhorita (Eva) Braun", mas a fonte acreditava que estas relações eram apenas platônicas. O oficial desmente também no relatório certos rumores segundo os quais Hitler tinha tendências homossexuais.

Leia mais sobre: Adolf Hitler

    Leia tudo sobre: alemanhahitler

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG