Relatório isenta Mesa Diretora do Senado de culpa por atos secretos

BRASÍLIA - A comissão formada por integrantes de diferentes setores do Senado concluiu nesta quarta-feira (30) o relatório sobre os atos secretos e isentou totalmente a Mesa Diretora de qualquer responsabilidade pelo caso. As informações são do ¿Jornal da Globo¿.

Redação |

De acordo com o texto, o presidente da Casa, o primeiro-secretário ou qualquer outro membro da Mesa não tem culpa se o ato que assinaram não foi posteriormente publicado e que a responsabilidade da publicação é uma prerrogativa do diretor-geral e do diretor da Secretaria de Recursos Humanos, cargos ocupados à época por Agaciel Maia e João Carlos Zoghbi, respectivamente.

Escândalo

O escândalo dos atos secretos foi levado a público em maio deste ano após o descobrimento de 663 boletins não publicados.

Dias depois, uma comissão criada pelo presidente da Casa, José Sarney, revelou que na verdade os atos seriam 511, número que posteriormente viria a ser questionado novamente com a descoberta de mais 468 boletins.

A finalidade dos atos secretos, na maioria das vezes, era de nomear, demitir e transferir servidores do Senado, mas, em certas ocasiões foram utilizados para criar diretorias e alterar a folha de pagamento da gráfica da Casa.

Leia mais sobre: atos secretos

    Leia tudo sobre: ato secretosenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG