Relatório do Cenipa aponta erros de pilotos e militares

Brasília - O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) apresenta nesta quarta-feira, em Brasília, o relatório com as conclusões sobre o acidente entre o Boeing da Gol e o Legacy da ExcelAir. Com 261 páginas, o relatório não busca culpados, mas aponta, entre os fatores que contribuíram para o desastre, a desatenção dos pilotos americanos Joe Lepore e Jan Paladino, do Legacy, e seu desconhecimento do plano de voo, além de erros dos controladores do tráfego aéreo.

Redação com Agência Estado |

Acordo Ortográfico

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, evitou comentar a decisão da Justiça Federal de Mato Grosso de absolver os pilotos de negligência. Não tenho juízo sobre isso. A matéria é de responsabilidade do Poder Judiciário, desconversou Jobim, ao ser indagado se as conclusões do relatório não contrastavam com a decisão da Justiça de Mato Grosso, já que, nas investigações, ficou comprovado que a conduta desatenta dos pilotos contribuiu para o desastre.

Lepore e Paladino ficaram quase uma hora sem perceber que o transponder estava desligado, e não seguiram o plano de vôo, o que é obrigação.

Grande choque inicial

Entre familiares das vítimas do acidente do vôo Gol 1907, a absolvição parcial dos pilotos americanos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, causou um grande choque inicial, depois um pequeno alívio.

A princípio, a notícia caiu como uma bomba, as famílias achando que os pilotos seriam absolvidos de todas as sentenças criminais, disse Angelita de Marchi, presidente da Associação Familiares e Amigos do Vôo 1907. Depois, ao sabermos exatamente do teor do documento, tive a impressão de que o processo está simplesmente tendo seu prosseguimento.

(Com informações do jornal "O Estado de S. Paulo")

Leia mais sobre: acidente do voo 1907

    Leia tudo sobre: acidente aéreoacidente da golvôo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG