Pedido de vistas adia julgamento de Paulinho da Força" / Pedido de vistas adia julgamento de Paulinho da Força" /

Relator vota pela cassação de Paulinho da Força, mas julgamento é adiado

BRASÍLIA - O deputado Paulo Piau (PMDB-MG) pediu a cassação do deputado Paulo Pereira (PDT-SP), o Paulinho da Força, no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, por quebra de decoro parlamentar. Entretanto, a deputada Solange Amaral (DEM-RJ) pediu vistas do processo de cassação, adiando assim o seu julgamento. Ficou definido o prazo de duas sessões para a retomada da votação. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/11/26/pedido_de_vistas_adia_julgamento_de_paulinho_da_forca_2612849.html target=_topPedido de vistas adia julgamento de Paulinho da Força

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

Apesar de não apresentar provas de que Paulinho da Força tenha recebido diretamente recursos supostamente desviados do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Piau disse que ONGs ligadas ao parlamentar receberam recursos ilegais.

Paulinho era figura proeminente no esquema fraudulento, defendeu Piau, que acrescentou ter havido inequívoco benefício político no repasse de recursos do BNDES para a ONG Meu Guri, cuja presidente é a esposa de Paulinho, Elza Pereira.

O material dos autos não comprova cabalmente que o representado recebeu diretamente valores pagos pelo esquema, mas é inequívoco que as ONGs Luta e Solidariedade e Meu Guri receberam valores (depósitos em cheque ou em dinheiro) provenientes do esquema, deixando clara a participação do representado, reforçou o relator. 

A ONG Luta e Solidariedade é ligada à Força Sindical, entidade trabalhista presidida por Paulo Pereira. 

As supostas irregularidades em aplicação de recursos do BNDES que envolvem o deputado Paulo Pereira foram descobertas pela Polícia Federal durante a Operação Santa Tereza. A operação desencadeada em abril deste ano teve o objetivo de desmantelar organização criminosa que, além de praticar crimes de tráfico local e internacional de mulheres e explorar atividade de prostituição, participava de fraudes em concessão de empréstimo junto ao BNDES.

Leia mais sobre: desvio de dinheiro

    Leia tudo sobre: bndes desembolsoscongresso nacional

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG