Relator deve incluir prazo para operações pela MP 443

O deputado João Paulo Cunha (PT-SP), relator da Medida Provisória (MP) 443, afirmou na tarde de hoje que deverá incluir no texto original do governo o prazo de dois anos, prorrogáveis por igual período, de validade para as operações autorizadas pela MP, que são as aquisições pelo Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal de outras instituições financeiras. O relator afirmou que esse prazo está menos vinculado ao eventual período de crise financeira internacional e mais a um calendário eleitoral.

Agência Estado |

Ele explicou que a idéia é que o governo atual tenha possibilidade de utilizar essas regras estabelecidas na MP e que o próximo decida se gostaria ou não de renovar as regras. "É um prazo que alcance a regra definida por este governo e que, portanto, poderia ser usada por ele, e que o próximo (governo) poderá resolver entre manter ou não essas regras", disse João Paulo, depois da reunião com o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), o líder do DEM na Câmara, Antônio Carlos Magalhães Neto (BA), e deputados da bancada.

João Paulo afirmou que algumas emendas (propostas para alterar o texto original) serão aceitas e constarão de seu parecer. Ele disse que vai procurar o governador de São Paulo, José Serra, para ouvir sugestão dele sobre a MP. Uma das operações que poderá ser beneficiada pela MP é a compra da Nossa Caixa, banco estatal paulista, pelo Banco do Brasil.

O relator argumentou que a medida provisória permite que bancos públicos comprem outras instituições públicas sem processo de licitação. "É uma questão importante, em particular, agora. Talvez seja importante que outros grandes bancos formem conglomerados, permitindo a concorrência. Estou estudando esse artigo", disse.

Sobre a fusão dos bancos Itaú e Unibanco, João Paulo ressaltou que ela fortalece o sistema financeiro brasileiro. "A grande virtude (da fusão) é o entendimento, neste momento, de que o sistema financeiro está com muito fôlego para passar a crise", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG