Relator da ONU deve visitar Raposa Serra do Sol-RR

O relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a defesa dos direitos dos povos indígenas, James Anaya, deve visitar hoje a terra indígena Raposa Serra do Sol, no Estado de Roraima. Sua chegada ocorre a uma semana da reunião em que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) irão julgar se a demarcação da reserva deve ser feita de forma contínua ou não.

Agência Estado |

A proximidade das datas, segundo o relator, é mera coincidência. O agendamento da visita teria sido feito em maio - quando ainda não se sabia da reunião do STF - e deve-se a pedidos de organizações indígenas de todo o Brasil. "Não teve, de maneira alguma, o objetivo de coincidir com a decisão do tribunal", disse ele em nota distribuída pela assessoria de imprensa da ONU, no Rio.

Para Anaya, a suposição de que ele veio com o intuito de influenciar a decisão jurídica é "altamente desrespeitosa em relação ao Supremo". O relator deve reunir-se com representantes indígenas na Vila Surumu, povoado situado em uma das entradas da terra indígena - área de 1,7 milhão de hectares, habitada por cerca de 19 mil índios das etnias macuxi, uapixana, ingaricó, taurepang e patamona.

O coordenador do Conselho Indigenista de Roraima (CIR), o macuxi Dionito José de Souza, disse ontem que a agenda da visita foi feita pela ONU. "Se o relator aparecer, como está programado, nós vamos nos reunir com ele e responder a tudo que quiser saber", disse. A passagem de Anaya pela Raposa Serra do Sol deverá durar um dia. Em seguida ele visitará a reserva dos índios ianomâmis - que abrange parte de Roraima e se estende para o Estado do Amazonas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG