BRASÍLIA - O relator da CPI dos Grampos, deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), disse nesta quinta-feira que pretende apresentar seu relatório na próxima semana e deve pedir o fechamento da filial da empresa de investigação Kroll no Brasil. Sobre a possibilidade de indiciamento do banqueiro Daniel Dantas e dos delegados Protógenes Queiroz, antigo responsável pela Satiagraha, e do ex-diretor-geral da Abin, Paulo Lacerda, Pellegrino disse ainda não ter elementos para formar sua convicção.

Sobre a Kroll, o relator disse não ter dúvidas que as consultorias prestadas pela empresa são baseadas em informações obtidas de maneira ilegal, como a quebra de sigilos e grampos telefônicos.

Agência Brasil
Dantas durante depoimento
Em relação ao banqueiro Daniel Dantas, Pellegrino disse que tem convicção de sua culpabilidade em casos de espionagem industrial, mas que não está convicto em possuir provas. O caso, de acordo com ele, será analisado nos próximos dias.

Em relação ao indiciamento por falso testemunho de Protógenes e Lacerda, como já adiantou que vai pedir em voto separado o presidente da CPI, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), Pellegrino disse que há diferenças entre omitir e mentir.

Eles podem ter omitido algumas informações devido ao sigilo das operações, concluiu.

Leia também:


Leia mais sobre:

CPI dos Grampos  - Daniel Dantas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.