Reitor diz que não pretende renunciar nem se afastar da UnB

BRASÍLIA - O reitor da Universidade de Brasília, (UnB), Thimoty Mulholland, disse nesta terça-feira que não pretende renunciar nem se afastar do cargo. Foi a primeira vez que ele se manifestou desde a ocupação da reitoria, no dia 3, por estudantes que pedem seu afastamento.

Redação com agências |

Segundo Mulholland, a manifestação dos estudantes é uma retaliação ao processo de inclusão social desenvolvido pela UnB. Ele disse que o aumento do número de vagas para estudantes negros e de baixa renda tem provocado reações comuntrárias. "Trabalhamos com a diversidade brasileira, mas essas politicas muitas vezes não são compreendidas e não agradam. Há uma reação a isso.

Sobre os elevados gastos com a decoração do apartamento em que morava, Mulholland voltou a dizer que a decisão foi colegiada, dos conselheiros da Universidade. Foi um processo institucional e não pessoal.

Ele ressaltou que os estudantes poderão ser responsabilizados por eventuais danos ao patrimônio da UnB, e não descartou a possibilidade de acionar a Polícia Federal (PF) para desocupar a universidade.

Mais cedo, a reitoria da Unb informou, em nota que a invasão do prédio por estudantes desde o dia 3 "compromete o funcionamento da universidade, pela interrupção dos serviços administrativos essenciais lá instalados".

Os manifestantes reivindicam a saída do reitor Timothy Mulholland e a PF segue negociando com os estudantes uma saída pacífica do local.

A UnB destaca seu esforço para evitar que os serviços sejam interrompidos, o que "com a exacerbação da invasão, ameaça o andamento atual e futuro da universidade". E faz um apelo aos manifestantes: "Para evitar que a universidade fique prejudicada, conclamamos os alunos para deixarem o prédio da reitoria a fim de se evitar comprometimento futuro do desenvolvimento da instituição".

A direção da UnB diz que estão paralisadas a elaboração de folhas de pagamento de professores, funcionários técnicos administrativos, estagiários, prestadores de serviços; execução dos concursos para professores e servidores para o Campus Darcy Ribeiro e para a expansão em Ceilândia e Gama.

(com informações da Agência Brasil e da Agência Estado)

Leia mais sobre: UnB

    Leia tudo sobre: unb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG