BRASÍLIA - O reitor da Unifesp, Vinícus Fagundes, irritou os parlamentares da CPI Mista dos Cartões Corporativos ao faltar ao seu depoimento, no qual explicaria gastos na Disney com dinheiro público. Fagundes alegou um compromisso no exterior, fato pelo qual o deputado Carlos Willian (PTC-MG) pediu o cancelamento do passaporte do reitor pela a Polícia Federal (PF).

O reitor tem que vir aqui, nem que seja debaixo de vara. Ele não tem estatura para representar o Brasil o exterior, ele tem que dar explicações à sociedade, afirmou Carlos Willian, que apresentou um requerimento pedindo o cancelamento do passaporte de Vinícius Fagundes.

A irritação também foi demonstrada por oposicionistas. O reitor levou de novo o cartão corporativo [nessa nova viagem]? Isso é farra com dinheiro público, reclamou o deputado Índio da Costa (DEM-RJ).

A CPI ainda discutirá a convocação do reitor, o que obrigaria Fagundes a comparecer à CPI sob pena de responder por crime de responsabilidade. O depoimento desta terça, adiado, foi suscitado por meio de convite, pelo qual a presença do depoente não é obrigatória.

Leia também:

Leia mais sobre: CPI dos Cartões

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.