Rei Juan Carlos encerra Exposição Internacional de Zaragoza

Zaragoza (Espanha), 14 set (EFE) - A Exposição Internacional de Zaragoza 2008, que, com o lema Água e desenvolvimento sustentável, pretendeu divulgar por meio de diversos eventos o recurso natural como um direito humano inalienável, terminou hoje com as palavras do rei espanhol Juan Carlos, acompanhado da rainha Sofia.

EFE |

A cidade espanhola abrigou durante 93 dias a exposição com representação de 105 países e quase seis milhões de visitantes.

Diante do presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, e das outras autoridades presentes à cerimônia, o rei afirmou que a Expo 2008 se encerra "com a grande satisfação e o orgulho de ter permitido à Espanha se apresentar de novo perante o mundo como um grande país moderno e dinâmico".

Zapatero expressou, em nome de seu Governo, o compromisso com a Carta de Zaragoza, legado intelectual da Expo 2008, e afirmou que o levará à prática "no desenvolvimento de iniciativas ambientais e na atividade de cooperação internacional".

A Carta de Zaragoza defende o acesso à água potável e ao saneamento como um direito humano que deve de ser garantido pelos poderes públicos, e pede a criação de uma Agência Mundial de Água que articule um marco normativo internacional.

A próxima edição da Exposição Internacional será em 2012, na cidade sul-coreana de Yeosu, com o lema "o oceano e a costa: diversidade de recursos e atividades sustentáveis". EFE ipl/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG