BRASÍLIA - As chuvas que atingem a Região Sul desde o início de setembro deixaram 13,9 mil pessoas desabrigadas e desalojadas. Em Santa Catarina, foram confirmadas três mortes nesta quinta-feira (01/10) e 17 pessoas ficaram feridas.


Entre desalojados e desabrigados são 11,4 mil pessoas. Segundo o chefe de Operações da Defesa Civil de Santa Catarina, Edmilson Irineu Corrêa, o tempo melhorou nesta sexta-feira. Continua chovendo, porém sem maiores danos.

No Rio Grande do Sul, cerca de 500 pessoas tiveram que deixar suas casas. São 200 desabrigados, que foram encaminhados a abrigos públicos e 300 desalojados, que estão hospedados na casa de parentes ou amigos. De acordo com o major Luis Fernando Santos Carlos, da Defesa Civil do estado, a situação melhorou. Tivemos uma mudança positiva, as chuvas estão reduzidas e estamos perto da normalidade, avaliou.

Ao todo, são 45.630 pessoas afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. A população sofreu danos com lavouras, residências, pontes, estradas interrompidas, corte de energia elétrica, corte de água e cancelamento de aulas.

No Paraná, estado que tem mais de 9 mil pessoas afetadas pela chuva, dez cidades decretaram situação de emergência. Mais de 2 mil pessoas estão fora de casa e cerca de mil casas foram danificadas.

A previsão para o fim de semana é de tempo aberto com presença de sol para a Região Sul, de acordo com os representes da Defesa Civil de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Leia mais sobre: chuva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.