Você tem mais informações sobre as enchentes? Envie seu relatohttp://minhanoticia.ig.com.br/ target=_top http://ultimosegundo.ig.com.br/tempo/Veja a previsão do tempo para a sua cidade " / Você tem mais informações sobre as enchentes? Envie seu relatohttp://minhanoticia.ig.com.br/ target=_top http://ultimosegundo.ig.com.br/tempo/Veja a previsão do tempo para a sua cidade " /

Região mais crítica de SC deve continuar sob chuva até quarta-feira

BRASÍLIA - A região mais atingida por temporais em Santa Catarina deve permanecer debaixo de chuva pelo menos até a próxima quarta-feira, informou nesta segunda-feira o gerente da Defesa Civil do estado, major Emerson Nery. Em entrevista à Agência Brasil, ele lembrou que chove em diversos pontos de Santa Catarina há dois meses e que o número de desabrigados e desalojados vai aumentar. http://minhanoticia.ig.com.br/ target=_topVocê tem mais informações sobre as enchentes? Envie seu relatohttp://minhanoticia.ig.com.br/ target=_top http://ultimosegundo.ig.com.br/tempo/Veja a previsão do tempo para a sua cidade

Agência Brasil |

De acordo com Nery, o governador do estado, Luiz Henrique da Silveira, reuniu-se com o secretário nacional de Defesa Civil, Roberto Guimarães, para definir as principais estratégias a serem adotadas. De imediato, destacou a Defesa Civil de Santa Catarina já solicitou 12 mil colchões, 12 mil cobertores, 12 mil travesseiros, 12 mil produtos de limpeza e 10 mil cestas básicas.

No momento, a gente tem uma dificuldade muito grande de acesso porque são várias comunidades isoladas, cercadas por água. Só podemos chegar pelo ar, e as aeronaves estão com dificuldade por causa do [mau] tempo na região. A previsão é que a ajuda chegue, no mais tardar, em um dia ou um dia e meio.

O major reforçou que a chuva na região, este ano, chegou mais cedo e que houve o que ele chama de agravamento do quadro nas últimas 72 horas. Entretanto, Nery ressaltou que o alerta na página oficial da Defesa Civil de Santa Catarina esteve atualizado constantemente e que todos os municípios tinham consciência do que estava por vir.

O problema é que as defesas civis municipais não estão preparadas como deveriam. O poder público municipal não dá à defesa civil a importância que ela merece e só lembra dela quando acontece um desastre. Nem todos os municípios catarinenses estavam preparados.

De acordo com o major, o cenário na região, apesar de grave, está sendo amenizando e que a expectativa é que os rios baixem para que o trabalho possa ser feito mais próximo às pessoas atingidas. Em janeiro deste ano, 39 cidades de Santa Catarina já haviam sido atingidas por enchorradas provocadas por fortes chuvas.

A gente está trabalhando para minimar a dor que o povo catarinense está sofrendo. Há uma solidariedade muito grande e a gente espera resolver a situação o mais rápido possível para que volte à normalidade.

A orientação da Defesa Civil para as pessoas que moram em áreas de risco é que deixem suas residências imediatamente e procurem abrigo. Já para as pessoas que moram em áreas fora de risco, a orientação é que permaneçam dentro de suas residências e que evitem pegar as rodovias, uma vez que a maioria foi danificada pelas águas e com pontos de obstrução.

Estamos com um período de mudanças climáticas muito intenso no país inteiro. Santa Catarina é um estado que tem grande quantidade de desastres naturais. Até furacão já tivemos. Temos estiagem, tempestade, tornado. A maioria acontece aqui e, infelizmente, aconteceu, muito embora a gente tivesse alertado. Mas poderia ter sido muito pior se não estivéssemos com o mínimo de preparação.

Leia mais sobre: Santa Catarina

    Leia tudo sobre: chuvachuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG