A região de Campinas contabiliza hoje os prejuízos causados pelas últimas chuvas. De acordo com a Coordenadoria Regional de Defesa Civil, 25 pessoas tiveram de ser retiradas na noite de ontem do bairro Piracambaia 2, às margens do Rio Atibaia, no distrito de Barão Geraldo.

"O rio transbordou, várias chácaras ficaram alagadas e, onde a situação era mais crítica, retiramos os moradores. Havia idosos e também crianças", afirmou o coordenador regional da Defesa Civil, Sidnei Furtado. Ninguém ficou ferido. As pessoas retiradas de suas residências foram levadas para abrigos municipais. "O maior problema é o nível do rio", afirmou Furtado.

Desde o fim do ano passado, a Defesa Civil interditou e condenou 128 casas. Hoje, outras cinco residências foram interditadas. Em Amparo, 113 residências do Loteamento Jaguari foram atingidas desde o início da semana pelo transbordamento do Rio Jaguari e 156 pessoas foram para casas de parentes e amigos.

Segundo informações da prefeitura, 58 pessoas estão em abrigos do município. A situação está mais crítica desde domingo, com o aumento da vazão do Rio Jaguari para controlar o estrangulamento das represas do Sistema Cantareira.

Na terça-feira, após a represa atingir sua capacidade máxima, a vazão passou a ocorrer acima das comportas, por meio de vertedores. Hoje, as famílias atingidas receberam cestas básicas por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Em Pedreira, 30 casas foram parcialmente invadidas ontem pela água do Rio Jaguari. Ninguém ficou desalojado segundo informou a administração municipal. Hoje, o nível do rio tinha baixado, de acordo com informações da prefeitura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.