Nove refugiados palestinos estão acampados diante da sede do Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) em Brasília, exigindo que sejam enviados para outro país. Os refugiados acusam o Acnur de não cumprir as promessas feitas pela ONU quando viviam em um acampamento na fronteira entre Iraque, Síria e Jordânia.

Eles fazem parte de um grupo de cerca de cem refugiados palestinos que chegou ao Brasil no ano passado e foi assentado em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e em Mogi Mirim, no interior de São Paulo.

Os refugiados reclamam que a ajuda de custo oferecida pelo Acnur (R$ 350) é muito pequena e dizem que não conseguem estudar português porque trabalham cerca de 11 horas por dia. O Acnur reconhece que o processo de integração é difícil, mas diz que os pedidos podem ser atendidos no Brasil, sem a necessidade de mudanças para outros países.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.