Pantanal eleva audiência do SBT - Brasil - iG" /

Reestréia de Pantanal eleva audiência do SBT

Imagens de paisagem rural e um recorrente som de berrante lembraram ao telespectador do SBT, na noite de segunda-feira, um pouco do que tanto agradava em Pantanal , quando a novela ainda era exibida pela TV Manchete, em 1990. A trama de Benedito Ruy Barbosa veio em um ritmo mais lento que o das novelas atuais, e ainda sem cenas sensuais e Juma Marruá (Cristiana Oliveira) no primeiro capítulo.

Agência Estado |

Mas a brusca exibição de Pantanal teve ao menos dois efeitos imediatos: aumentou a audiência da emissora de Silvio Santos e mexeu com os ânimos da concorrência.

Muita gente que atuou na novela não soube da estréia. O ator Cláudio Marzo, onipresente no primeiro capítulo, sequer sabia dos rumores sobre o retorno. “Não faço a menor idéia do que está acontecendo”, resmungou. “Na época, foi um papel muito importante, mas isso é passado.” O desconhecimento se deveu ao efeito-surpresa planejado pelo SBT. Mesmo assim, mais espectadores sintonizaram na reestréia de Pantanal . O resultado apareceu no Ibope: o índice de 4 pontos, comum no horário, foi elevado para 7 entre às 22h17 e 23h03, enquanto a trama ficou no ar. No primeiro capítulo não houve intervalo e a abertura nova omitiu parte do nome do autor da novela.

Dezoito anos depois, a novela que entrou para a história por ter superado a Globo volta a atormentar a emissora dos Marinho e não só pelos índices de audiência, afinal o SBT continua atrás da Globo e da Record. A volta de Pantanal dá a largada a uma corrida jurídica. De um lado está Silvio Santos, que diz ter os direitos de exibição da novela. De outro, a Globo, que alega o mesmo. Como é possível? O SBT comunica ter adquirido as fitas da JPO Produções e, com elas, “os direitos de reexibição e transmissão da massa falida da TV Manchete” há 5 anos, o que inclui não apenas Pantanal como outros folhetins, como Ana Raio e Zé Trovão , que pertencem agora ao SBT, segundo essa lógica.

Entretanto, há 2 anos, a Globo comprou todos os direitos sobre a obra de Benedito Ruy Barbosa. Agora, a emissora estuda que providência tomar junto ao departamento jurídico. A briga sequer começou. Da parte de Benedito, seu filho Ruy conta que está perplexo com a forma com que o SBT colocou a novela no ar. O principal questionamento é com relação ao tal leilão no qual teria sido efetuada a compra das fitas. “A compra de fato houve, mas parece que o leilão jamais ocorreu. Isso é mentira, outras emissoras não foram chamadas para participar e isso já questionamos na justiça”, conta Ruy. O que ele lamenta é que “não há muito o que fazer contra o SBT agora”. “Infelizmente, quando obtivermos uma resposta da Justiça, daqui a uns 10 anos, a novela já terá sido exibida.” As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG