Rede elétrica de SP tem um defeito a cada 500 metros

A rede de distribuição de energia elétrica da Eletropaulo na Região Metropolitana de São Paulo, incluindo a capital, tem um defeito a cada 500 metros, em média. Mais: há um defeito grave a cada 2 quilômetros.

Agência Estado |

A denúncia é do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, que aponta falta de manutenção nos equipamentos e também risco iminente de novos apagões, por defeitos que não foram sanados.

A empresa atende a 24 municípios dos 39 que compõem a Grande São Paulo e é a que mais recebeu multas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) por apresentar problemas no fornecimento de energia ao consumidor. Em dez anos, foram 120 autos de infração, somando R$ 22,321 milhões em multas. Há 38.730 quilômetros de linhas aéreas da Eletropaulo, sendo 92% desse total ligadas a postes; o restante é subterrâneo. Juntamente com a Eletropaulo, outras duas concessionárias atendem à região metropolitana - Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep) e Bandeirante Energia.

“As empresas continuam sem fazer a manutenção preventiva e não ampliam as fontes novas de energia. As companhias têm deixado de investir nos equipamentos. Os resultados são os recentes acontecimentos de explosão e falta de energia em São Paulo”, critica Carlos Alberto dos Reis, vice-presidente do sindicato. A Eletropaulo nega que exista falta de manutenção. De acordo com o gerente de operação da empresa, Fernando Mirancos, há vistoria periódica na rede aérea e também nas subestações. “Se esses defeitos apontados causassem problemas de desligamento de rede, eu saberia. Não foram consertados porque nossa vistoria ainda não detectou ou não passou pelo local ainda”, explicou Mirancos.

No dia 15, parte da região central da capital ficou às escuras por uma hora, por causa do rompimento de uma cruzeta da rede que distribui energia próximo dos Campos Elísios, de acordo com o Sindicatos dos Eletricitários. Pelo menos 10 mil pessoas ficaram sem luz, incluindo universidades na região. “Isso prova a falta de manutenção”, disse Reis. A Eletropaulo informou que houve problema em um relé na saída da Subestação Barra Funda, que causou o desligamento de circuito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG