Rede aérea dos trens foi danificada por tiroteio no Rio, informa concessionária

RIO DE JANEIRO ¿ A rede aérea que alimenta os trens do ramal Santa Cruz foi danificada na altura de Senador Camará pelo tiroteio que ocorreu no local na manhã desta sexta-feira. A informação foi confirmada pela concessionária Supervia, responsável pelo trecho. A previsão é de que o problema seja solucionado até o final da tarde.

Redação com agências |

Soldados do 14º BPM (Bangu) realizam desde as 6h desta sexta-feira operações em quatro favelas de Senador Camará e Bangu. Devido à troca de tiros que ocorreu mais cedo, a circulação dos trens no ramal Santa Cruz foi alterada por medida de segurança.

A professora Janaína Araújo estava no trem, na estação de Senador Camará, e disse que viveu momentos de pavor por causa do tiroteio, que durou cerca de 30 minutos.

De acordo com a professora, ela e outros passageiros saíram do trem que era alvo dos traficantes e foram para outro, já lotado, a fim de escapar dos tiros. Alguns passageiros correram pela linha férrea. 

Muita gente estava espremida, com medo de ir para o lado de fora, mas conseguiu abrir a porta do trem e todos começaram a se jogar. Havia uma passagem muita estreita dos trilhos para a favela e as pessoas, por causa do desespero com o barulho de fuzis, entravam sem saber onde sairiam.

Os trens diretos e paradores do ramal Santa Cruz estão circulando da estação Central do Brasil até Bangu nos dois sentidos. A circulação nos demais ramais está normal.

As ações policiais em Senador Camará e Bangu prosseguem nesta sexta-feira e ainda não há informações sobre feridos ou apreensões.

*com informações das agências Estado e Brasil

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: riorio de janeirosuperviatiroteiotremviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG