Recursos para segurança podem aumentar com emendas parlamentares, diz ministro

BRASÍLIA - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou nesta quarta-feira que o aumento de verba do Orçamento de 2010 para a segurança pública dependerá do direcionamento de emendas parlamentares para o setor. ¿O Orçamento está no Congresso e os parlamentares podem perfeitamente direcionar uma parte das emendas para a área de segurança¿, disse.

Sarah Barros, repórter em Brasília |


O ministro fará uma apresentação nesta quarta-feira na Comissão Mista do Orçamento do Congresso. Nesta terça-feira o relator da proposta, senador Romero Jucá (PMDB-RR), apresentou uma reestimativa da receita para o ano que vem, aumentando o valor em R$ 14,7 bilhões. Outros R$ 7,3 bilhões, previstos para o Programa Minha Casa, Minha Vida, podem ser gastos a partir de estratégia contábil que inclui gastos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nos cálculos do superávit primário.

Os parlamentares aumentaram a receita do que vai ser destinado para as emendas. Acho perfeitamente possível conciliar isso, declarou Bernardo. No texto do projeto de Lei Orçamentária de 2010, estão destinados R$ 6,7 bilhões, sob administração do Ministério da Justiça.

Nesta terça-feira, o ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou que o presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, determinou a liberação dos recursos necessários para atender a demanda do Rio de Janeiro. A Secretaria de Nacional Segurana Pública já se comprometeu a liberar R$ 100 milhões para o combate ao crime no estado. No último final de semana, um helicóptero da Polícia Militar do estado foi abatido por traficantes.

Leia também:


Leia mais sobre: Rio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG