Recuo na indústria faz EPE rever consumo de energia em 2009

RIO (Reuters) - A Empresa de Pesquisa Energética revisou para baixo o consumo previsto de energia elétrica para 2009, depois de já ter reduzido as previsões feitas para 2008. Segundo o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, a demanda em 2009 vai crescer 4,8 por cento em relação ao ano passado, e não mais 5,2 por cento como previsto anteriormente.

Reuters |

Segundo Tolmasquim, a mudança se deve à revisão do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de 5 para 4 por cento em 2009, devido à perspectiva de uma redução no ritmo do setor industrial.

"Como não há impacto na renda do trabalhador, comércio e residencial vão comandar o consumo em 2009. A indústria é muito vulnerável ao ritmo da atividade econômicas", disse Tolmasquim a jornalistas após participar de evento no Rio.

Em relatório divulgado em outubro, a EPE reviu a projeção de consumo de energia para 2008, de 4,8 para 3,8 por cento, embora o PIB tenha sido revisto de 5 para 5,2 por cento pela autarquia.

"Não há uma relação direta entre o PIB e o consumo... a redução do consumo este ano está diretamente ligada ao clima ( que foi mais ameno)", acrescentou Tolmasquim.

A EPE aguarda os efeitos da crise econômica mundial sobre a economia brasileira para fazer projeções de consumo de energia em 2010, segundo Tolmasquim

(Por Rodrigo Viga Gaier; Edição de Denise Luna)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG