A Lei e o Crime - Brasil - iG" /

Record exibe hoje seriado A Lei e o Crime

SÃO PAULO ¿ Cenas fortes de violência colocam os holofotes sobre o seriado A Lei e o Crime, que estreia hoje à noite, na Record. Tanta expectativa vem da assinatura de Marcílio Moraes, conhecido por ter levado as mazelas do morro carioca ao horário nobre na novela Vidas Opostas, em 2006.

Agência Estado |

Na ocasião, ele fez do criminoso Jackson (Heitor Martinez) sua vedete. Agora, volta a provocar o espectador com personagens do mesmo estilo e a pergunta: "De que lado você está, da justiça ou dos marginais?"

O protagonista Nando, vivido por Ângelo Paes Leme, tem alguns dos ingredientes que fizeram o outro vilão criado por Marcílio se sobressair aos bonzinhos. Ele é um ex-paraquedista que, após assassinar o sogro, se refugia em uma favela, onde assume o controle do tráfico de drogas. Seu maior trunfo, diz o ator, é a proximidade com o real. "Nunca assisti a um seriado policial com traços tão realistas. Porém, ele não deixa de ser um produto de entretenimento. Esperamos que as pessoas curtam a história, mas também notem a linha tênue que separa a lei do crime."

Nando tanto lembra Jackson que Heitor Martinez, inicialmente escalado para o papel, não topou a empreitada. Fiz outro personagem depois do Jackson, mas as pessoas só falam dele, justifica a recusa. Marcílio até entende a comparação. Mas jura que não pretendia retomar Vidas Opostas com A Lei. Minhas criações são sempre inéditas. O percurso, as características e os objetivos dos personagens são inteiramente diversos. Sob certo aspecto, ele é mais complexo, mais humano e mais forte que o Jackson.

Ficou para Martinez o papel do investigador Leandro, um policial acusado de crimes hediondos, que age à margem da lei. "Ele é imprevisível, misterioso e se torna aliado da protagonista, Catarina (Francisca Queiroz). Um autêntico renegado. Tenho certeza de que vai fazer tanto ou mais sucesso que o Jackson", gaba-se o autor.

O seriado terá 16 capítulos - exibidos sempre às segundas, nesta primeira temporada. Estão no elenco nomes como Caio Junqueira (que interpreta um policial fora-da-lei que quer pegar Nando) e André Ramiro (o Tião Meleca, homem de confiança de Nando), ambos conhecidos pelo violento longa de José Padilha "Tropa de Elite" (2007). Mesmo assim ninguém na produção reconhece semelhanças com o filme - embora o cenário imaginado por Marcílio pareça ser tão pesado quanto o de "Tropa".

Isso não quer dizer que a série policial seja só tiros: haverá um ar folhetinesco, presente na narração da personagem Catarina. Ela representa o lado da lei no seriado. É dela o papel de interligar as histórias de "A Lei e o Crime". Milionária formada em direito, tornou-se delegada depois da morte de seu pai, o Alcebíades (Nildo Parente), fuzilado por Nando durante um assalto. Catarina quer justiça e segue os passos do criminoso para colocá-lo atrás das grades.

    Leia tudo sobre: televisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG