Recife registra efeitos de terremoto no Rio Grande do Norte

A capital de Pernambuco, Recife, registrou efeitos do tremor que ocorreu nesta no Estado vizinho, Rio Grande do Norte, e que chegou a 4,3 graus na escala Richter.

Agência Estado |

De acordo com informações da Defesa Civil municipal, pelo menos cinco prédios, localizados em quatro bairros, foram desocupados. Não houve registro de tumulto ou feridos.

Um dos edifícios a sentir os prováveis reflexos do abalo sísmico foi a sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na região central da cidade, no Cais do Apolo. De acordo com o vice-presidente do TRT, André Genn, houve um "leve balanço" percebido por quem estava no quinto e sexto andares do edifício.

"Por medida de segurança, evacuamos o prédio. Alguns engenheiros fizeram uma rápida vistoria na edificação e descartaram qualquer problema mais sério. Por isso, voltamos ao trabalho. Todo o transtorno durou cerca de meia hora", afirmou Genn.

Na Boa Vista, bairro onde estão muitas lojas e escritórios, também no centro da cidade, a administração dos edifícios Palmira Center e Palmira Center II retiraram clientes e funcionários do local após os técnicos responsáveis pela segurança observarem que alguns móveis tremiam.

O expediente da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Pernambuco, que fica no Palmira II, foi cancelado. Além da Boa Vista e Cais do Apolo, os registros dos supostos efeitos aconteceram nos bairros de Casa Forte e Espinheiro, na Zona Norte do Recife.

    Leia tudo sobre: rio grande do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG