Recebi dinheiro e coloquei nas vestimentas, diz deputado

Em rápida entrevista ao chegar ao prédio da Câmara Legislativa do Distrito Federal, o presidente da Casa, deputado Leonardo Prudente (DEM), admitiu que recebeu dinheiro no esquema de corrupção no governo do Distrito Federal, identificado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. Anunciou também que a mesa diretora da Câmara Distrital decidiu abrir processo por quebra decoro parlamentar contra todos os parlamentares envolvidos no esquema.

Agência Estado |

"Por sugestão minha, a mesa diretora está fazendo representação por quebra de decoro de todos os envolvidos, inclusive eu", disse Prudente.

Prudente, que aparece em vídeos que constam do processo da Operação Caixa de Pandora colocando dinheiro no paletó e nas meias, confessou: "recebi dinheiro e coloquei o mesmo nas minhas vestimentas por questão de segurança. Eu não uso farda".

O deputado disse ainda que foi vítima de chantagem e recebeu oferta de financiamento para a campanha de deputado distrital em 2006. "Recebi dinheiro do senhor Durval Barbosa. Estou afirmando que recebi".

Prudente disse ainda que não pedirá afastamento do cargo de presidente da Câmara Legislativa. Segundo ele, sua gestão à frente da Câmara não foi questionada. Caberá à Justiça Eleitoral, segundo ele, avaliar se houve crime eleitoral. O deputado também admitiu que não há registros contábeis do dinheiro que colocou na meia e em seus bolsos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG