Rebelião em Magé, no Rio, tem um morto e 4 reféns

Quatro agentes penitenciários são mantidos reféns desde as 13h30 deste domingo, quando começou uma rebelião na Casa de Custódia Romeiro Neto, em Magé, na Baixada Fluminense. Segundo a Polícia Militar, um dos detentos teria passado mal e sido levado para o Hospital Municipal de Magé, onde acabou morrendo.

iG São Paulo |

  • Traficantes são transferidos para presídio federal

  • Ainda não há informações sobre o que teria causado a morte do preso, mas o subtenente Santiago do 34º Batalhão informou que não houve tiros e que se acredita que a morte do detento tenha sido causada por uma overdose.

    A autoridade afirmou que a rebelião começou pouco antes do horário de visitas e desde então quatro agentes penitenciários são mantidos reféns. Um dos agentes foi atingido no braço por um tiro e não há informações de que há mais feridos.

    Segundo o subtenente, os presos exigiram a presença das famílias, de um pasto ligado à penitenciária e da imprensa. Os familiares estão em um local próximo à casa de detenção onde os presos possam vê-los e a imprensa permanece afastada da detenção.

    A casa de custódia tem cerca de 500 presos. Equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e policiais do 34º BPM estão no local. A PM não soube informar como teria começado a rebelião e, segundo o subtenente Santiago, não há indícios de que os detentos da Casa de Custódia tenham ligação com outras penitenciárias ou que haja chances de haver rebeliões simultâneas.

    Leia mais sobre rebelião

      Leia tudo sobre: rebelião

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG