Um grupo de 10 índios, em traje típico, foi o primeiro a entrar no plenário do Supremo Tribunal Federal para o julgamento da legalidade da demarcação contínua da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima. A fila continua do lado de fora do STF, onde seguranças estão permitindo a entrada, pouco a pouco, de jornalistas, parlamentares e populares.

Além de seguranças do STF, agentes da Polícia Federal também foram deslocados para o tribunal. O deputado Eduardo Valverde (PT-RO) e o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) furaram a fila, com a concordância do cerimonial do Supremo, sob a alegação de que tinham lugar marcado. Um telão na entrada do tribunal permitirá o acompanhamento do julgamento, do lado de fora do plenário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.