Rampa da reitoria da UnB vira tobogã durante ocupação

Os estudantes que ocupam desde o dia 3 de abril a reitoria da Universidade de Brasília (UnB) aproveitaram o sábado para lavar a rampa do prédio e para, ao final do trabalho, se divertirem escorregando no local. Sem a presença de funcionários da reitoria e observados de longe por um grupo de seguranças da UnB, alguns manifestantes aproveitaram para fazer ioga.

Agência Estado |

Estima-se que 20 estudantes tenham vindo para Brasília para apoiar a manifestação dos alunos da UnB.

Cerca de 150 alunos ocupam a reitoria, mas alguns só passam a noite no local. Num protesto contra os gastos do reitor licenciado Timothy Mulholland, estudantes de artes plásticas fizeram uma montagem com lixeiras compradas em lojas populares por R$ 1,99. Mulholland é acusado de gastar R$ 1 mil na compra de uma lixeira, recursos que saíram do caixa da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec), ligada à UnB.

No total, Mulholland é acusado pelo MP de ter desviado R$ 470 mil da verbas de pesquisa para comprar móveis de luxo para o apartamento funcional que ocupava. Pressionado, o reitor pediu na quinta-feira afastamento do cargo, por 60 dias. Em seu lugar, assumiu o vice-reitor, Edgar Miamya. O desfecho, no entanto, não agradou estudantes, funcionários e professores, que reivindicam o afastamento de toda a cúpula da UnB.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG