Raio mata sitiante durante temporal no interior de SP

O sitiante Reginaldo José dos Reis morreu fulminado por um raio no final da tarde de ontem na zona rural de Capela do Alto, região de Sorocaba, interior paulista. Ele estava numa plantação de mandioca e foi atingido quando tentava se abrigar do temporal sob uma árvore.

Agência Estado |

O corpo do sitiante de 23 anos foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga. Com essa sobe para cinco o número de mortes causadas pelas chuvas na região - na quarta-feira, três pessoas morreram em Itapeva e uma em Torre de Pedra. No Estado, já são 30 mortes este mês.

Três cidades da região de Sorocaba estão sem água por causa do excesso de chuvas. Em Botucatu, a 230 quilômetros da capital paulista, a cheia do rio Pardo atingiu a estação de captação da Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo (Sabesp), deixando sem abastecimento os 130 mil moradores. A falta de água deve se prolongar durante o final de semana.

A rodovia Marechal Rondon (SP-300) permanece interditada devido à queda na cabeceira de uma ponte no quilômetro 232, próximo à Serra de Botucatu. O tráfego é desviado para a rodovia Castelo Branco. Também foi interditado o acesso aos bairros da Mina e Vitoriana por avarias na ponte do rio Capivarinha.

Em Bofete, a enchentes dos rios do Peixe e Bonito arrastaram pontes e isolaram bairros rurais. A estação de tratamento de água foi atingida e o abastecimento teve de ser interrompido. O prefeito Claudecio Torão (PT) decretou situação de emergência. Em Pardinho, quedas de barreiras interditaram a rodovia João Roder, que liga a cidade à Castelo Branco. Pontes foram avariadas na área urbana e na zona rural. As águas do rio Pardo inundaram a estação de bombeamento e os moradores ficaram sem água.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG