A Prefeitura de São Paulo vai usar os radares com leitura automática de placas já instalados na cidade para multar os veículos que transitarem sem a inspeção veicular ambiental em 2010. Segundo a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, já está acertado um convênio com a Secretaria Municipal de Transportes para viabilizar a multa via radar a quem desrespeitar o teste ambiental.

O convênio entre as pastas será firmado em janeiro, informou a assessoria do secretário do Verde, Eduardo Jorge. Pelo acordo, os dados capturados nas ruas pelo sistema de leitura de placas serão cruzados com as informações das inspeções veiculares realizadas. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), dos 494 radares em operação na cidade, há 145 aparelhos com leitura automática de placas.

A lei municipal que criou o programa de inspeções prevê multa de R$ 550 ao proprietário do veículo que for flagrado trafegando irregularmente na cidade. Além da multa, a legislação prevê também o bloqueio automático do licenciamento do veículo que perder o prazo da vistoria obrigatória.

Até 30 de novembro, 1 milhão de veículos que ignoraram as datas para o teste ambiental estavam bloqueados, ou 43,5% da frota com inspeção vencida. Cerca de 2,6 milhões estão obrigados a passar pelo teste ambiental neste ano. O prazo final do calendário de 2009 termina em 31 de janeiro.

A Controlar, concessionária que faz as inspeções, defende o aumento da fiscalização como instrumento para aumentar a adesão ao programa. "O rodízio se tornou uma unanimidade quando começou a fiscalização nas ruas", lembra Eduardo Rosin, diretor da Controlar. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: inspeção veicular ambiental

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.