Radar revela possível localização do túmulo de Marco Antonio e Cleópatra

Os arqueólogos que procuram o túmulo de Marco Antonio e sua amante Cleópatra estão otimistas em sua pesquisa, anunciou um comunicado do Conselho Superior de Antiguidades Egípcias.

AFP |

Uma equipe dirigida pelo chefe do Conselho Superior, Zahi Hawass, e pela egiptóloga dominicana Kathleen Martínez, acredita que existem três lugares onde se poderá encontrar o túmulo de Marco Antonio e Cleópatra, perto de um templo ao oeste de Alexandria (norte do país).

A equipe, que trabalha no local há três anos, vai escavar o sítio de acordo com os lugares indicados por um radar, que 'varreu' o templo de Tasposiris Magna, construído em honra da deusa Ísis durante o período greco-romano.

"Existem provas históricas nos escritos de Plutarco, onde se diz que Cleópatra foi enterrada com Marco Antonio", explicou Martínez.

Até o momento, os arqueólogos descobriram 27 túmulos e 10 múmias de nobres, o que dá a entender que o túmulo do lendário casal estaria por perto.

"Também encontramos moedas cunhadas com a efígie de Cleópatra e de Alexandre, o Grande. Vinte e duas peças de bronze mostram o perfil da rainha do antigo Egito", completou Martínez.

Em 2007, depois de analisar uma peça romana bem conservada, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Newcastle (Grã-Bretanha) concluiu que a beleza de Cleópatra foi muito exagerada por sua lenda.

Cleópatra reinou no Egito há mais de 2.000 anos, junto com Marco Antonio, um dos herdeiros do Império romano com quem se aliou depois do assassinato de Júlio César. Depois de derrotados pelo imperador romano Octavio, os amantes se suicidaram.

ra/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG