Rabino israelense acusado de torturar menores será extraditado pelo Brasil

Brasília, 27 out (EFE).- O rabino israelense Elior Noam Hen, acusado de torturar crianças em seu país, será extraditado hoje pelo governo brasileiro, informou o secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma.

EFE |

Segundo o secretário, o voo que levará o rabino de volta a Israel sairá hoje à noite de São Paulo, e não de Brasília, como previsto inicialmente.

No entanto, Tuma não quis dar mais detalhes da extradição por "razões de segurança", para preservar a integridade do religioso.

Hen era procurado pela Interpol sob a acusação de torturar física e psicologicamente oito crianças no ano passado com a justificativa de "curá-las espiritualmente".

Uma das vítimas está em estado vegetativo permanente, segundo documentos da acusação recebidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou em maio a extradição e negou em setembro um recurso de apelação apresentado pela defesa do rabino.

Após 45 dias de investigações da Polícia Federal com a ajuda da Interpol, Hen foi detido em junho de 2008 no centro de São Paulo, onde vivia sob a identidade de Eliyahu Abu Hazera. EFE wgm/id

    Leia tudo sobre: rabino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG