Vi a morte bem de perto , diz brasileira resgatada do Chile - Brasil - iG" /

Vi a morte bem de perto , diz brasileira resgatada do Chile

A estudante brasileira Rafaela Link foi uma das 12 pessoas resgatadas do Chile por um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Ela chegou na madrugada deste domingo a Brasilia e mostrava-se aliviada. Foi pânico total, uma sensação horrível. Parecia que tudo ia cair. Vi a morte bem de perto¿, afirmou.

iG São Paulo |

Quando o avião pousou, eu chorei. Fiquei muito emocionada por estar de volta, acrescentou. Ela morava há dois meses em Santiago e disse que estava em um bar karaokê quando o terremoto aconteceu.

Amiga de Rafaela, a turista Alexia Moecke lembra que estava dormindo quando sentiu o hotel em que estava hospedada tremer. Ao chegar no Brasil, desabafou: uma maravilha. Estou em casa.

O coronel Celestino Todesco, da Aeronáutica no Chile, contou que estava no nono andar de um prédio de 12 pavimentos quando o tremor teve início. "Às 3h34 começou a tremer tudo. A sensação era como se estivéssemos sendo colocados em um liquidificador", relatou.

Operação de resgate

O avião da FAB chegou às 5h15 no Brasil, com nove civis e três militares. A aeronave é do modelo VC-99 B Legacy, a mesma que na tarde de sábado decolou do Brasil rumo à capital Santiago levando duas autoridades chilenas: o ministro da Justiça, Jorge Toledo, e o procurador-geral, Chahuán Sabas.

De acordo com a FAB, o Legacy foi o primeiro avião estrangeiro a pousar no pátio militar de Santiago após o terremoto que devastou o país. O órgão relata que a pista e o controle de tráfego aéreo do aeroporto estão "em perfeitas condições operacionais".

Segundo os pilotos da FAB, o abalo afetou apenas a infraestrutura da parte comercial - como as áreas de embarque e desembarque - do aeroporto.

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informa que cerca de cem pessoas já procuraram assistência na embaixada em Santiago - que chegou a sofrer abalos, segundo o MRE, mas que ontem mesmo voltou a funcionar normalmente.

A FAB afirma que possui aeronaves - desde aviões de pequeno porte até Boiengs e Hercules - à disposição, caso o resgate de brasileiros seja solicitado pelo Ministério da Defesa. No terremoto que atingiu o Haiti, no início do ano, o órgão afirma que foram usadas até 11 aeronaves.


*Com informações de Fred Raposo, iG Brasília, e da Agência Estado

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG