Quero agradecer a todos pelo carinho , diz FHC em missa de 7º dia - Brasil - iG" /

Quero agradecer a todos pelo carinho , diz FHC em missa de 7º dia

SÃO PAULO ¿ A celebração da missa em memória da ex-primeira-dama Ruth Cardoso aconteceu na manhã desta terça-feira, na igreja do Colégio Sion, no bairro de Higienópolis, região central de São Paulo. Ao fim da missa, muito emocionado, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso falou de improviso aos jornalistas, embora tivesse escrito um discurso, e agradeceu a todos pelo carinho.

Bruno Rico, do Último Segundo |


Com a voz embargada, disse: Quero agradecer a todos pelo carinho. Infelizmente não posso dar um abraço em cada brasileiro. Sentimos o carinho do povo. Não direi nada sobre Ruth, não posso. O Brasil entende.

A missa foi rezada pelo padre Hector Velade, com músicas sacras regidas pelo maestro Juan Carlos Martins, que interpretou três peças: uma de autoria de Bach, uma de Villa Lobos e uma de Pietro Mascani. A celebração terminou ao meio-dia.

AE
FHC seus familiares durante a missa de sétimo dia

Alguns minutos antes do término, o governador de São Paulo, José Serra, subiu ao altar e afirmou que Ruth nos lembrou nossas melhores qualidades. Quase todos os que estavam presentes à missa foram cumprimentar Fernando Henrique e seus três filhos.

Além de Fernando Henrique Cardoso e seus três filhos ¿ Paulo Henrique, Beatriz e Luciana -, estavam presentes políticos e intelectuais de todo o País como o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin com sua filha Sofia, a candidata do PPS à prefeitura de São Paulo, Soninha Francine, os deputados federais Paulo Renato Souza e Michel Temer, o ministro Luis Fernando Furlan, o secretário municipal de Subprefeituras de São Paulo Andrea Matarazzo, o presidente da Fiesp Marcos Piva, entre outros. O local, que tem capacidade para 500 pessoas, ficou lotado e algumas pessoas ficaram em pé.

Ruth Cardoso morreu na noite da terça-feira da semana passada em sua casa, em Higienópolis. A ex-primeira-dama teve uma arritmia grave e morreu em seguida. Ruth Cardoso era cardíaca há seis anos e tinha sido liberada do hospital cinco dias antes. O enterro ocorreu na última quinta-feira, no Cemitério da consolação, no centro de São Paulo.

Leia também:


Leia mais sobre: Ruth Cardoso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG