O jovem empresta juventude para o passado e o idoso empresta seu tempo - Brasil - iG" /

O jovem empresta juventude para o passado e o idoso empresta seu tempo

O jovem empresta juventude para o passado e o idoso empresta seu tempo Por Giuliana Reginatto São Paulo, 07 (AE) - Entrevista com Ellen Dastry, autora de ‘Histórias que podem mudar sua vida’, recém-lançado pela Editora Gente. A obra reúne histórias que a autora ouviu de sua avó durante a juventude.

Agência Estado |

Por que publicar histórias tão pessoais?

ELLEN DASTRY - Minha avó não dizia se as histórias eram sobre ela ou sobre conhecidos. Na verdade, são passagens que ilustram dilemas pelos quais todas as pessoas passam: problemas no trabalho, a iniciação sexual ... Ela usava a sabedoria cotidiana para me ajudar a resolver problemas, falava de um jeito muito claro, sempre me ajudava a tomar decisões. Com o passar do tempo passei a repetir as mesmas histórias para os meus sobrinhos e fui percebendo que eram úteis para eles também. Achei que mereciam ser perpetuadas.

Qual dessas histórias merece mais destaque?

ELLEN DASTRY - Ah, várias. Uma que gosto de contar é sobre a insegurança. Ela dizia que quando eu me sentisse inferior a alguém, deveria imaginar aquela pessoa fazendo cocô. Fiz isso durante muito tempo da vida, imaginei até o Tom Cruise fazendo cocô. Aos poucos você vai percebendo como todo mundo vai ficando meio igual. Essas histórias não são apenas memórias: ao ler, a pessoa vai lembrando das histórias na sua própria família, contadas pela mãe ou avó. Elas evocam o resgate da ancestralidade de cada um, aumentam a sensação de pertencimento, de fazer parte de um todo, de uma história familiar.

Como avalia o aumento da longevidade no País, que leva ao contato mais duradouro com os netos?

ELLEN DASTRY - Com os avanços da medicina e da tecnologia, os velhos estão cada vez mais jovens e as crianças estão cada vez mais adultas. Ou seja: as idades estão mais próximas atualmente, de modo que avós e netos podem descobrir muita coisa juntos. Há uma relação de empréstimo entre eles. O jovem empresta sua juventude para o passado e o idoso empresta seu tempo: só uma avó tem tempo para ver o caminho da joaninha no jardim.

Boxe:
"Quando sentir que é inferior a alguém, imagine aquela pessoa fazendo cocô. Assim, todos vão
ficando iguais" ELLEN DASTRY, ESCRITORA

"Desejo a sorte da feia. Ao sentir-se inferiorizada, cria um jeito especial de fazer as coisas, se enche de atributos. E envelhece com tranquilidade"
IDEM

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG