A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, voltou a negar hoje ser candidata à vaga de presidente da República em 2010, como sucessora do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Já expliquei que não sou candidata, disse a jornalistas durante evento realizado na capital paulista para comemorar os 40 anos da revista Veja .

Participaram também do seminário, além de Dilma, outros nomes que já começam a surgir como possíveis candidatos para disputar a vaga, como os governadores de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), e de São Paulo, José Serra (PSDB), e o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE). Dilma negou ter conhecimento de uma relação entre esses convidados da revista Veja e a possibilidade de um deles se tornar presidente em 2010.

Foi perguntado então como Dilma avaliava a informação de que Ciro Gomes cogitou a possibilidade de formar uma chapa com ela para concorrer em 2010 - a hipótese foi aventada mais cedo pelo deputado no mesmo evento. "O Ciro é um grande amigo meu, considero que foi isso o que aconteceu", minimizou. "Tenho o maior respeito por ele, e o Ciro vai ser sempre uma das minhas hipóteses de votação para qualquer cargo que concorra", continuou. Os jornalistas insistiram para que Dilma, pelo menos, comentasse a possibilidade da união. "Não trabalho com hipóteses. Sou ministra já há algum tempo e, portanto, sou experiente para não cair nas pegadinhas da imprensa."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.