Lua Nova tem tumulto e histeria na pré-estreia em São Paulo - Brasil - iG" /

Lua Nova tem tumulto e histeria na pré-estreia em São Paulo

Com ingressos esgotados em todas as salas onde foi exibido, a pré-estreia de ¿Lua Nova¿, na noite de quinta-feira, confirmou o que se espera desta continuação da saga do ¿Crepúsculo¿: adolescentes enlouquecidas, com direito a muita gritaria, suspiros e choro dentro e fora dos cinemas.

Mauricio Stycer, repórter especial do iG |

No Kinoplex Itaim, em São Paulo, houve confusão porque o cinema recebeu apenas duas cópias do filme, mas vendeu ingressos para sessões em três salas, todas à meia-noite. Os espectadores que compraram ingressos para a sala 3 tiveram o dinheiro devolvido ou ganharam um vale, além de um cartaz do filme, a título de compensação.

Reprodução
Cena do filme "Lua Nova"
Lua Nova é o segundo capítulo da história de amor entre a adolescente Bella Swan (Kristen Stewart), agora com 18 anos, e Edward Cullen (Robert Pattinson), um vampiro de 109 anos, mas morto aos 17. Exibido em 2008, o primeiro filme da série, Crepúsculo arrecadou US$ 400 milhões em todo o mundo.

Pattinson é o novo Leonardo di Caprio no imaginário das adolescentes. Provoca gritos histéricos por onde passa. Nas telas, quando aparece com o make-up carregado, purpurina no rosto e lábios muito vermelhos, causa reações incomuns em cenas de cinema: barulho, murmúrios, suspiros e gritos se espalham pela sala.

Lutando contra os seus instintos, no primeiro filme, Edward Cullen resiste a dar a mordida fatal em Bella e, ainda por cima, se apaixona pela jovem. Mas percebe, logo no início de Lua Nova, ao ver sangue nas mãos da menina, que sua índole (e a de seus familiares) é mais forte, o que coloca a vida de Bella em risco.

Com um pé em Romeu e Julieta e outro em Harry Potter, a escritora Stephenie Meyer construiu sua saga em torno da mais essencial das questões para uma adolescente: a perda da virgindade.

Abandonada pelo vampiro Edward, Bella sofre horrores durante meses, até que se reaproxima de um amiguinho do primeiro capítulo, o índio Jacob Black (Taylor Lautner), agora sem camisa, encorpado e com segundas intenções. 

Bella acaba sentindo uma queda por Jacob, mas vai sofrer outra decepção ao descobrir que o menino é, na verdade, um lobisomem. E lobisomens, como todo mundo sabe, não se dão com vampiros. É assim, literalmente, entre a cruz e a caldeirinha, mendigando um beijo aqui e outro ali, que Bella vai passar os 130 minutos de Lua Nova.

À saída da sessão, às 2h20 da manhã de sexta-feira, enquanto dezenas de adolescentes procuravam seus pais à saída do Kinoplex Itaim, muitas trocavam impressões sobre o filme. Chorei muito na hora em que ele (Edward) falou que ia embora, dizia uma. Também chorei muito, dizia a amiga. Eu só lacrimejei, respondeu a terceira.

    Leia tudo sobre: lua nova

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG