Linha de Passe : desventuras e esperanças da juventude brasileira em Cannes - Brasil - iG" /

Linha de Passe : desventuras e esperanças da juventude brasileira em Cannes

Linha de Passe, dos brasileiros Walter Salles e Daniela Thomas, segundo filme do Brasil na competição oficial no Festival de Cannes, foi recebido com fortes aplausos neste sábado na primeira exibição para a imprensa.

AFP |

Inspirada em grande parte por histórias reais, "Linha de Passe" conta a história de quatro irmãos que buscam seu caminho na vida. De pais diferentes, os quatro vivem com sua mãe, empregada doméstica que espera outro filho, de pai desconhecido.

O filme transcorre em São Paulo e a cidade aparece praticamente como o sexto personagem da trama, um personagem áspero e sombrio em que a vida é extremamente dura.

Doze anos depois da "Terra Estrangeira", primeiro filme que reuniu os dois diretores, Salles e Thomas decidiram fazer outro filme sobre o mesmo tema: a juventude brasileira, mas evitando o tópico dos jovens condenados pela violência.

No bairro modesto em que vivem, os quatro irmãos tentam construir um futuro: Denis, o mais velho, tenta ganhar dinheiro, o que consegue precariamente, e já tem um filho, que vive com a mãe. Dinho, por sua vez, trabalha em um posto de gasolina, é evangélico e busca refúgio na fé.

O terceiro é Dario, um excelente jogador de futebol que quer ser contratado por um clube profissional, mas enfrenta problemas com a sua idade. Finalmente, o menor, Reginaldo, o único negro dos irmãos, tenta encontrar seu pai e sonha em dirigir um ônibus.

Sendo mãe e pai dos filhos ao mesmo tempo, Cleuza mantém a casa com seu emprego de empregada doméstica. Sua vida amorosa é citada através de apenas uma cena, apesar de seu olhar sobre fotos antigas demonstrar suas paixões e tristezas.

Filmado com uma câmera que reflete um sentimento de urgência, com uma montagem nervosa com planos alternados, "Linha de Passe" mostra por momentos um realismo quase documental, uma opção que Salles admitiu: o filme foi feito "no limite entre o documentário e a ficção", segundo suas palavras.

Inspirada em histórias reais e em documentários sobre o mundo dos amantes do futebol, o filme apresenta um elenco de estreantes no cinema,

Dos jovens, apenas Vinícius de Oliveira (de "Central do Brasil") tinha experiência cinematográfica, enquanto Cleuza é interpretada por Sandra Corveloni.

Diretora de teatro, Daniela Thomas co-produziu com Salles "Terra estrangeira" em 1995.

O diretor brasileiro venceu em 1998 o Urso de Ouro do Festival de Berlim com "Central de Brasil", que recebeu ainda o prêmio por interpretação feminina para Fernanda Montenegro. "Diários de Motocicleta" foi apresentado em 2004 na seleção oficial de Cannes.

Leia mais sobre: Festival de Cannes

    Leia tudo sobre: festival de cannes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG