Guerra ao Terror vence 6 prêmios no Bafta e deixa Avatar em segundo plano - Brasil - iG" /

Guerra ao Terror vence 6 prêmios no Bafta e deixa Avatar em segundo plano

LONDRES ¿ Kathryn Bigelow, diretora de Guerra ao Terror, ganhou nesta noite a queda-de-braço com seu ex-marido James Cameron, realizador de Avatar, com a vitória em seis das oito categorias dos prêmios Bafta às quais seu filme foi indicado, entre elas as de melhor diretor e melhor filme.

EFE |

Reuters

Diretora Kathryn Bigelow posa com os produtores de "Guerra ao Terror" em Londres

O filme, que mostra o trabalho de uma brigada americana de desativação de explosivos na Guerra do Iraque, foi a grande estrela da premiação, considerada o Oscar do cinema britânico. "Guerra ao Terror" também venceu nas categorias de melhor roteiro original, melhor som, melhor edição e melhor fotografia.

A superprodução em 3D "Avatar", o filme de maior bilheteira da história, foi a grande decepção da noite ao ficar apenas com dois prêmios ¿ efeitos especiais e design de produção ¿ dos oito aos quais também concorria. Com as vitórias no Bafta, "Guerra ao Terror" chega com importantes credenciais ao Oscar, premiação na qual disputa nove categorias.

O melhor filme estrangeiro na premiação do cinema britânico foi "O Profeta", do francês Jacques Audiard, desbancando o favorito "A Fita Branca", do austríaco Michael Haneke. Os outros concorrentes foram "Abraços Partidos", do espanhol Pedro Almodóvar, "Coco Antes de Chanel", da francesa Anne Fontaine, e "Deixa Ela Entrar", do sueco Thomas Alfredson.

Na categoria de melhor ator, Colin Firth levou a melhor sobre Jeff Bridges ("Crazy Heart") por seu papel de um professor gay em "Direito de Amar", a estreia do estilista americano Tom Ford como cineasta. Também disputaram o prêmio George Clooney ("Amor Sem Escalas"), Jeremy Renner ("Guerra ao Terror") e Andy Serkis ("Sex & Drugs & Rock & Roll"). Todos os indicados, exceto Serkis, concorrem ao Oscar

A jovem Carey Mulligan venceu o prêmio de melhor atriz por sua atuação em "Educação", batendo atrizes experientes como Meryl Streep ("Julie & Julia) e a francesa Audrey Tautou ("Coco Antes de Chanel"), além de outras revelações como Saoirse Ronan ("Um Olhar do Paraíso") e Gabourey Sidibe ("Preciosa ¿ Uma História de Esperança"). Como entre os homens, quase todas as atrizes que disputaram o Bafta concorrem ao Oscar de Melhor Atriz. É o caso de Mulligan, Streep e Sidibe.

Apesar da vitória de Mulligan, "Educação", de Lone Scherfig, foi outro dos grandes derrotados da noite, já que foi indicado a oito categorias ¿ assim como "Guerra ao Terror" e "Avatar" ¿ e venceu apenas uma.

AP

Carey Mulligan e Colin Firth foram os vencedores nas categorias de interpretação

O prêmio de melhor ator coadjuvante foi para Christoph Waltz, o caçador de nazistas Hans Landa de "Bastardos Inglórios". Ele também está na disputa pelo Oscar da categoria. O filme de Quentin Tarantino concorria a seis prêmios Bafta, entre eles o de melhor diretor e melhor roteiro original, mas ficou apenas com uma.

A melhor atriz coadjuvante para a academia do cinema britânico foi Mo'Nique ("Preciosa"), que interpreta uma mãe do bairro nova-iorquino do Harlem que maltrata sua filha, e também desponta como favorita ao Oscar da categoria. Na premiação do Bafta, Mo'nique desbancou duas de suas adversárias também no Oscar, Vera Farmiga e Anna Kendrick, ambas de "Amor Sem Escalas".

Foi anunciado durante a cerimônia de premiação que o príncipe William da Inglaterra é o novo presidente da Bafta, ocupando o lugar do cineasta Richard Attenborough. O primeiro ato oficial do príncipe na nova função foi a entrega do prêmio honorário Bafta Fellowship à veterana atriz britânica Vanessa Redgrave pelo conjunto de sua obra.

Leia mais sobre: Bafta

    Leia tudo sobre: baftacinemakathryn bigelowoscar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG