Glee conquista o coração do público americano Por Ricardo Bairos (22.dez) NOVA YORK - Um teaser exibido em maio deu uma ideia do que viria a ser o maior sucesso da TV americana em sua nova temporada de programas, que começou em setembro.

A prévia do seriado "Glee", da Fox, deixou fãs com "gostinho de quero mais" por quatro meses. O resultado foi uma das melhores estreias dos últimos tempos para a série que virou hit instantâneo, com uma audiência média semanal de mais de 8 milhões de telespectadores.

"Glee" não tem um conceito muito original: é uma mistura de "High School Musical", o hit do Disney Channel, com "Fama", o filme/seriado de TV dos anos 80, com elementos de competições de calouros de "reality TV", como "American Idol" e "So You Think You Can Dance". Por conta do sucesso, até "Glee" já ganhou suas cópias, como o novo "reality show" "Sign Off", da NBC, uma competição de corais apresentada pelo cantor Nick Lachey.

No mês passado, o sucesso deixou a telinha e ganhou as paradas, com o lançamento do álbum "Glee: The Music". As gravações dos hits pop cantados pelo elenco do show conseguiram tomar conta das listas dos mais vendidos (342 mil unidades apenas no mercado americano), em mais um sinal de que "Glee" virou mesmo um fenômeno cultural. O destaque do disco foi a gravação de "Don't Stop Believin'", do Journey, lançada originalmente em 1981.

No início deste mês, a Columbia Records lançou o volume 2 da compilação, com hits como "True Colors", de Cyndi Lauper, "You Can't Always Get What You Want", dos Rolling Stones, e "I'll Stand By You", dos Pretenders. Um dos destaques é "Imagine", uma colaboração do elenco com um coral de jovens deficientes auditivos. No início deste mês, "Glee" tinha 15 singles no top 200 da loja virtual iTunes, que já tinha vendido mais de 3,4 milhões de downloads de canções gravadas para o seriado. Nas paradas da "Billboard", "Glee" colocou o recorde de 21 singles este ano.

"Glee" é uma produção de Ryan Murphy, criador dos seriados de TV "Popular" e "Nip/Tuck". A trama é sobre o projeto do professor de espanhol Will Schuester (Matthew Morrison) de salvar o clube de coral e dança da escola McKinley, que é considerado "coisa de nerd" (ou "geek" em inglês, o que já rendeu o apelido de "gleeks" para os fãs do programa). O grupo é formado por estudantes ignorados pelos colegas mais populares, que descobrem seu talento para o palco e, ao mesmo tempo, lidam com as pressões sociais da adolescência.

"Glee" aposta com força no politicamente correto, mas lida com temas polêmicos como aborto e homossexualidade. No cast de estudantes, há a menina judia estudiosa, o atleta popular que tem de manter a fama de machão, a cheerleader grávida, o nerd paraplégico, a negra acima do peso que não arruma namorado, a "loira burra", o gay com dificuldades para sair do armário e os "orientais" de que ninguém nunca lembra o nome.

O destaque do elenco é a hilária Jane Lynch, que interpreta Sue Sylvester, a grosseira treinadora de cheerleaders do colégio que faz de tudo para acabar com o grupo. O resto do elenco, selecionado com testes de canto, tem apenas dois nomes da Broawday: Morrison, que já participou de vários espetáculos, e Lea Michelle (a "certinha" Rachel Berry), que estreou na montagem de "O Despertar da Primavera".

Outros nomes que têm chamado atenção no elenco são Cory Monteith e Mark Salling (como os atletas Finn Hudson e Noah "Puck" Puckerman), Amber Riley (como a diva gordinha Mercedes Jones) e Chris Colfer (o fashionista Kurt Hummel).

Morrison, Michelle e Lynch concorrem a Globos de Ouro (melhor ator, atriz e atriz coadjuvante, respectivamente) na próxima edição do prêmio. Apesar de ter apenas 13 episódios exibidos até agora, "Glee" também disputará o prêmio de melhor série de comédia/musical com "30 Rock", "Entourage", Modern Family" e "The Office" na cerimônia de 17 de janeiro.

"Glee" teve alguns momentos muito "inspirados" em sua temporada de estreia, como o episódio em que o time de futebol americano para a partida a poucos segundos do final para uma sessão de "entrosamento": a performance da coreografia de "Single Ladies", de Beyoncé. Ainda assim, a série tem algumas falhas, sobretudo os roteiros por vezes muito fracos e sem continuidade.

Fãs do seriado terão de esperar mais de três meses pelos próximos episódios. A segunda parte da primeira temporada está marcada para começar em 13 de abril. Os nove episódios restantes irão ao ar às terças-feiras, às 21 horas, logo após "American Idol", o programa de maior audiência da TV americana nos últimos tempos.

No canal Fox do Brasil, "Glee" vai ao ar às quartas-feiras, às 22 horas, com reprises em outros dias e horários. Para os novos episódios, há rumores até de um inteiro com canções de Madonna, que cedeu seu catálogo para ser usado pela produção. É esperar para… cantar junto. (Planet Pop)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.