SÃO PAULO - Cerca de 500 manifestantes participaram, em São Paulo, de uma marcha em protesto contra a corrupção no Senado Federal e pela saída do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), segundo estimativa da Polícia Militar.

AE
Manifestantes em Belo Horizonte
Além de São Paulo, os protestos também aconteceram em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Natal, Salvador, Goiânia, Maringá, Londrina, Vitória, Curotoba, Recife e São Luís. Nessas outras cidades, a manifestação reuniu menos pessoas. Em Salvador, o grupo era de aproximadamente 100 manifestantes e, em Belo Horizonte, cerca de 50 pessoas participaram do protesto na praça Sete, no centro da capital mineira.

Em Brasília, cerca de 100 estudantes protestaram em frente à casa de Sarney. A polícia interditou as vias de acesso à residência, num raio de 1 quilômetro, e somente os moradores que se identificam têm acesso ao local.

De acordo com um dos manifestantes, o estudante da Universidade de Brasília, Rodrigo Graffi Cadermatori, conhecido como Pilha, o objetivo do protesto é para deixar bem claro a insatisfação dos estudantes e da juventude brasileira em relação à falta de vergonha que está acontecendo no Senado Federal.

A manifestação foi convocada em todo o Brasil por meio do microblog Movimento Fora Sarney, no Twitter. Ela estava prevista para ser realizada em frente ao Congresso Nacional.

Leia também:


Leia mais sobre: crise no Senado


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.