Fiquei com medo , diz Simon sobre olhar de Collor durante discussão no Senado - Brasil - iG" /

Fiquei com medo , diz Simon sobre olhar de Collor durante discussão no Senado

BRASÍLIA ¿ O senador Pedro Simon (PMDB-RS) disse nesta terça-feira que ficou angustiado com o olhar recebido por Fernando Collor (PTB-AL) durante a discussão acalorada ocorrida ontem na tribuna do Senado Federal. Segundo o político gaúcho, colegas, espantados com a reação de Collor, o questionaram se ele não teria medo de que o senador alagoano partisse para a agressão física, a exemplo do que fez seu pai, na década de 60.

Redação com Agência Estado |

Na época, o senador Arnon de Mello, pai de Collor, matou com um tiro do peito o senador acreano José Kairala no plenário. Segundo registros, Mello tentou acertar um desafeto político seu, o senador Silvestre Péricles, mas acertou, por engano, Kairala, que estava logo atrás. Mesmo com o flagrante, Mello não foi preso devido a sua imunidade parlamentar.

Valter Campanato/ABr

Collor mandou Pedro Simon engolir as palavras e as digerir como fosse conveniente

Fiquei com medo do olhar dele, mas na hora não me lembrei deste episódio, não tive medo. Mas o pai dele errou porque estava numa distância maior. Ontem, na distância que ele estava de mim, eu não teria chance de sobreviver, ironizou Simon.

A discussão teve início ontem quando o parlamentar gaúcho discursava pela renúncia de José Sarney do comando do Senado. Insatisfeitos com as críticas, Fernando Collor e Renan Calheiros (PMDB-AL) partiram em defesa do presidente da Casa. Durante o bate-boca, Collor, visivelmente irritado, chegou a dizer a Simon que engolisse as palavras, quando o gaúcho citou um evento de sua trajetória política.

Valter Campanato/ABr

Após crítica, Simon confessou que sentiu angústia com o olhar de Collor. "Fiquei com medo"

Segundo Simon, os discursos de Collor e Calheiros não o intimidaram. Não me intimidei, senti pena. Fiquei preocupado com aquele ar de revolta, de angústia, ele [Collor] veio impetuoso. Parecia o Collor presidente da República. Ontem, ele voltou a ser o que era. Fiquei angustiado com os olhos dele, disse Simon.

O senador gaúcho garantiu que continuará insistindo pela renúncia de Sarney do comando do Senado, mas avalia que, depois da ofensiva promovida pelos senadores aliados ao presidente, o cenário de embate ficará mais acirrado entre os parlamentares.

Assista ao vídeo da discussão no Senado Federal:

Leia também:


Leia mais sobre: crise no Senado

    Leia tudo sobre: collorpedro simonrenan calheirossarneysenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG