Eu sei que é sangue humano e é de Isabella , diz perita - Brasil - iG" /

Eu sei que é sangue humano e é de Isabella , diz perita

SÃO PAULO - A perita Rosangela Monteiro afirmou na tarde desta terça-feira que havia sangue humano na cadeirinha de bebê no carro de Alexandre Nardoni. Eu sei que é sangue humano e é sangue de Isabella. Segundo ela, já na primeira perícia realizada no apartamento do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá foi constatado que a Isabella entrou no apartamento carregada e ferida.

Luciana Fracchetta, do Último Segundo |

Rosangela foi a primeira testemunha de acusação a depor sobre a morte de Isabella Nardoni na tarde desta terça-feira no Tribunal de Justiça de São Paulo. Outras 7 testemunhas devem ser ouvidas nesta tarde. Alexandre Nardoni e Anna Jatobá acompanham os depoimentos algemados sentados em frente ao juiz, Maurício Fossen.

De acordo com a perita, uma das primeiras pessoas que entraram na cena do crime, no momento em que a perícia foi acionada, foi passado pela polícia que a ocorrência seria de roubo seguido de morte.

Indagada pelo advogado de defesa do casal, Marco Polo Levorin, se a retirada da tela de proteção prejudicou a preservação do local do crime, Rosangela defendeu o trabalho dos peritos. "Foi um dos locais mais bem preservados em 21 anos de experiência", disse.

Ela também afirmou que as marcas da trama da tela de proteção na camiseta de Alexandre eram "bem visíveis" e foram confirmadas com o uso de um aparelho com luz bem forte chamado Crimescop.

Em relação à fralda - que, segundo a polícia, teria sido lavada após supostamente limpar o sangue de Isabella -, Rosangela disse que o objeto foi encontrado em um balde com "bastante amaciante" e que o uso de reagentes permitiu identificar que havia sangue, que não foi identificado.

Segundo a perita, as diversas perícias realizadas no local foram necessárias para comprovar os indícios com equipamentos técnicos.

Depoimentos

O juiz Maurício Fossen ouvirá 18 testemunhas indicadas pelo Ministério Público. De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça, entre os depoimentos, desta terça, estão os do Dr. José Antônio de Moraes (perito), Dr. Paulo Sérgio Tiepo Alves (IML), Dr. Renata H. da Silva Pontes (delegada), Alexandre de Luca (sub-sindico do edifício London), Paulo César Colombo, Karen Rodrigues da Silva (síndica) e mais uma testemunha não identificada.

A mãe de Isabella, Ana Carolina de Oliveira, e os avós maternos da menina, José Arcanjo de Oliveira e Rosa Maria Cunha de Oliveira, estão entre as 10 testemunhas a serem ouvidas na quarta-feira, também no Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo.

    Leia tudo sobre: caso isabella nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG