É mais fácil dar um tiro no Sarney que pegar em processo , diz Duque - Brasil - iG" /

É mais fácil dar um tiro no Sarney que pegar em processo , diz Duque

BRASÍLIA - O presidente do Conselho de Ética, senador Paulo Duque (PMDB-RJ), que arquivou 11 pedidos de investigação contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse nesta quinta-feira que é mais fácil dar um tiro no Sarney que pegar ele [Sarney] em processo.

Severino Motta, repórter em Brasília |

Agência Brasil
Duque

Duque que arquivou ações contra Sarney

Confiante em seus despachos nos quais arquivou denúncias e representações, Duque disse que o único risco de desarquivamento dos processos é no caso de "um julgamento eminentemente político" pelos integrantes de seu colegiado.

"Estou confiante que vou ganhar de todos [os recursos contra o arquivamento de representações]. Estão todos muito bem fundamentados. Agora o perigo é o fator moral, isso não é um conselho de anjos", disse.

Duque sinalizou que a votação dos pedidos de desarquivamento das denúncias e representações, 11 contra Sarney e uma contra o líder tucano Arthur Virgílio (AM), deve ser realizada na próxima semana.

Ele também disse que já está em contato com a gráfica do Senado para a edição de um livro com a íntegra de todas as representações, denúncias, despachos de arquivamento e recursos. "Isso é coisa de política muito séria. A biblioteca da Casa deve ter isso, as Assembleias Legislativas devem ter isso. Afinal, mexeu com a honra de muitas pessoas", disse.

Leia também:


Leia mais sobre: crise no Senado


    Leia tudo sobre: paulo duquesarneysenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG