Dalva e Herivelto repete receita de Maysa em busca de audiência - Brasil - iG" /

Dalva e Herivelto repete receita de Maysa em busca de audiência

SÃO PAULO - Há exatamente um ano, Maysa - Quando Fala o Coração foi um sucesso de público e crítica, e de quebra ainda levou a uma redescoberta da obra da cantora paulista. Nada mais natural, portanto, que a Rede Globo decidisse repetir a dose. O resultado foi Dalva e Herivelto - Uma Canção de Amor, minissérie em cinco capítulos, cujo primeiro episódio foi exibido nesta segunda-feira (04).

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Assim como em "Maysa", as personagens principais vêm da música. No caso, Dalva de Oliveira (1917-1972) e Herivelto Martins (1912-1992). Ela, uma das cantoras mais populares do Brasil nas décadas de 40 e 50. Ele, compositor de clássicos como "Atiraste uma Pedra" e "Dois Corações". Os dois, o casal que transformou seus problemas conjugais em combustível para a própria obra.

Divulgação
Adriana Esteves e Fábio Assunção

A julgar pelo primeiro capítulo, "Dalva e Herivelto" também tem outro ponto em comum com "Maysa": o foco na vida pessoal. No episódio de estreia, a música feita pelos dois serviu apenas como pano de fundo da história. Personagens importantes eram vistos aqui e ali - Francisco Alves, Linda Batista e até Josephine Baker -, mas sem maiores contextualizações. Quem quis entender a importância do casal para a música brasileira não conseguiu.

Se isso não chegou a prejudicar a produção, é porque, musica à parte, a vida de Dalva e Herivelto tem força suficiente para carregar a história. Dalva era órfã de pai, vivia num cortiço, tinha uma personalidade tímida e submissa. Um dos grandes acertos do primeiro capítulo foi mostrá-la com uma mulher que, apesar do sucesso profissional, ainda era essencialmente uma dona de casa.

Outro acerto foi a ambiguidade com que Herivelto Martins é retratado. Seria muito fácil transformar o marido adúltero num vilão puro e simples, mas o roteiro escapa dessa armadilha. E, para isso, conta com a ajuda de Fábio Assunção. O ator, em seu primeiro trabalho depois de uma temporada se recuperando do vício em drogas, compôs um Herivelto ao mesmo tempo sedutor e desprezível. Uma bela atuação.

A fotografia de Roberto Amadeo e a reconstituição de época também foram outros pontos altos. Tanto capricho refletiu-se na audiência. O primeiro capítulo cravou 28 pontos no Ibope, quase chegando nos 30 pontos conseguidos por "Maysa". Mas, ao contrário de sua antecessora, que durou duas semanas, "Dalva e Herivelto" tem apenas cinco capítulos e chega ao fim nesta sexta-feira (08).

    Leia tudo sobre: televisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG