¿Político de segunda classe¿, ¿cidadão de más intenções¿, ¿irresponsável¿, ¿fraco¿, ¿omisso¿, ¿um dos piores presidentes que o Brasil teve a infelicidade de ter¿. O repertório de adjetivos utilizados pelo então candidato Fernando Collor de Mello para se referir ao então presidente da República, José Sarney, em horário nobre da TV, em 1989, é o mais novo sucesso da série ¿esqueçam o que eu disse¿ a correr pela internet.

Em pleno horário eleitoral, Collor acusava Sarney de tentar tumultuar o processo eleitoral para favorecer a candidatura do apresentador de TV Silvio Santos (que acabou barrada pela Justiça eleitoral) com o objetivo de se tornar um ditador de opereta.

Assista ao vídeo e veja a reportagem no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.