Batman, o Cavaleiro das Trevas arrasa nas bilheterias dos EUA - Brasil - iG" /

Batman, o Cavaleiro das Trevas arrasa nas bilheterias dos EUA

O novo filme do Batman, O Cavaleiro das Trevas, bateu todos os recordes de bilheteria nas sessões do final de semana nos cinemas dos Estados Unidos. A estréia deixou bem atrás a marca sem precedentes conseguida por O Homem Aranha 3.

AFP |

O filme, que mostra a impressionante última atuação do ator australiano Heath Ledger como o arquiinimigo de Batman, "O Coringa", arrecadou 155,3 milhões de dólares segundo a empresa especializada Exhibitor Relations.

Só na pré-estréia de "O Cavaleiro das Trevas" haviam sido arrecadados 18,5 milhões de dólares. Esta cifra superou os 151,1 milhões de dólares de "O Homem Aranha 3" em maio de 2007.

Antes do estouro desta nova continuação do Homem-Morcego, o "Homem-aranha 3" levava o título de o filme mais visto de todos os tempos, seguido por "Piratas do Caribe 2" (135,6 milhões), de 2006, e "Shrek Terceiro" (121,6 milhões), de 2007.

Mesmo antes de estrear, a seqüência de "Batman Begins", também dirigida por Christopher Nolan, já estava na boca da mídia por causa da atuação assombrosa de Heath Ledger.

Falecido em janeiro passado, em Nova York, aos 28 anos por causa de uma overdose acidental de medicamentos, Ledger dá ao vilão traços muito pessoais e intensos, numa interpretação, segundo muitos, digna de um Oscar póstumo.

Em função de toda essa polêmica, as entradas para a pré-estréia e a estréia de "O Cavaleiro das Trevas" foram vendidas com dias de antecedência nos Estados Unidos e no Canadá. Os cinemas registraram imensas filas de fãs ansiosos para pegar o melhor lugar na estréia oficial de sexta-feira passada.

"Isso qualifica o filme de 'Santo Blockbuster!' Ninguém esperava que a coisa chegaria a esse nível", comenta o analista da Exhibitor Relations, Jeff Bock, citando o "fator Ledger" como a razão para o sucesso do filme.

"Acho que é preciso dar um grande crédito a Heath Ledger. Desde que ele morreu, era grande a espectativa em torno de sua atuação".

Bock enfatiza que a bilheteria de estréia da continuação foi três vezes maior que "Batman Begins." "Acho que isso indica que algo muito raro aconteceu nesse caso, é uma anomalia que, suspeito, se deve muito a Heath Ledger."

Estrelado por Christian Bale como o famoso herói de Gotham City, "O Cavaleiro das Trevas" custou 180 milhões de dólares.

Ao contrário do que geralmente acontece com filmes 'arrasa-quarteirões' com super-heróis, a crítica do mundo todo cobriu de elogios seu roteiro de temática dark, assim como as impressionantes interpretações de astros como Michael Caine, Morgan Freeman e Aaron Eckhart.

No entanto, é a presença de Ledger que rouba a cena e faz que seus colegas torçam para uma indicação póstuma ao Oscar.

"Só posso falar em superlativos sobre o Ledger, que está enlouquecidamente brilhante como Coringa", afirma o respeitado crítico da Rolling Stone, Pete Travers.

"Se houver uma campanha para que ele receba o primeiro Oscar póstumo desde que Peter Finch ganhou por 'Rede de intrigas', em 1976, contem comigo", acrscentou.

O crítico afirma ainda que o filme vai fazer de Heath Ledger o astro maior que ele nunca foi em toda sua vida.

O também elogiado ator Gary Oldman, intérprete do corajoso comissário Gordon no filme, também não poupou elogios ao colega falecido.

"Desde o primeiro momento que contracenei com ele, falei pra mim mesmo: 'que merda, esse garoto é bom!'", comentou, comparando a construção do "Coringa" de Ledger a "atuações grandiosas como as de Jack Nicholson, em 'Um estranho no ninho", e Al Pacino, em 'Um dia de cão", obras de 1975 que valeram a esses atores a indicação para o Oscar.

"O mais triste é ter que falar da morte dele", lamentou Oldman.

Bock também destacou o trabalho de divulgação feito pelos estúdios Warner, que não apelaram para a exploração da trágica morte de Ledger.

"Era um perigo em potencial, mas eles fizeram um excelente trabalho, sendo fiéis ao que Ledger esperaria do filme como ator, e respeitando a sensibilidade da família dele", explicou.

"O Coringa é o vilão-ícone dos filmes do Batman e não havia como fazer o marketing desse filme sem colocá-lo no centro da publicidade", acrescentou.

Com o domínio do "Cavaleiro das Trevas" neste fim de semana, ficaram para trás o o musical estrante, "Mamma Mia", com 27,6 milhões, e, em terceiro lugar, a continuação, Will Smith, com 14 milhões.

    Leia tudo sobre: batman

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG