A equipe da Polícia Federal que cumpriu mandado, na manhã desta sexta-feira, na casa do secretário de Educação do Distrito Federal, José Luiz Valente, fez uma busca minuciosa.

"Vasculharam tudo", disse Valente, em entrevista exclusiva ao iG. "Abriram todas as gavetas. Com certeza, eles estavam procurando algo, mas não sei o que era. Ao final da operação, os policiais apreenderam o laptop de Valente.

Ao mesmo tempo, outra equipe revistava o gabinete do secretário. De lá, foi levado a CPU do computador usado por ele diariamente. Além disso, os agentes leram de forma atenta a agenda que fica na mesa da secretária pessoal de Valente. Não me explicaram o motivo da operação, cita o secretário que tenhou falar com o governador José Roberto Arruda por telefone, mas não teve sucesso. 

Uma fonte da própria Secretaria de Educação disse ao iG que todos os nomes citados no mandado de busca e apreensão eram de empresas de tecnologia. A fonte não conseguiu precisar quantas eram mas, lembra-se, que eram mais de cinco.

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.