Quércia admite que PMDB poderá apoiar Serra em 2010

O presidente do PMDB paulista e ex-governador, Oreste Quércia, admitiu hoje que seu partido poderá apoiar o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), nas eleições presidenciais de 2010. Se o PMDB não tiver candidato, o Serra é uma alternativa.

Agência Estado |

Ele já foi candidato a presidente uma vez. Por que não?", ressaltou Quércia, ao chegar para a reunião da executiva estadual do PMDB, que acontece na capital e que irá formalizar o apoio do partido ao prefeito Gilberto Kassab (DEM) nas eleições municipais deste ano.

Quércia reiterou que se o PMDB não tiver mesmo candidato à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ele cogita avaliar o apoio de todas as alas peemedebistas ao tucano José Serra. "Seria a primeira vez em mais de 100 anos que São Paulo elegeria um presidente paulista. O último presidente que São Paulo elegeu, se não me engano, foi Rodrigues Alves. Questionado a respeito do mineiro Aécio Neves (PSDB), alfinetou: "Minas Gerais faz só 50 anos que elegeu um presidente".

Ao chegar para o encontro do PMDB paulista, Orestes Quércia voltou a dizer que Kassab é a melhor alternativa para sua legenda apoiar nessas eleições. E argumentou: "Eu não tenho nada contra o PT ou a Marta (ministra do Turismo e pré-candidata à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy), mas na avaliação que fizemos a melhor alternativa seria apoiar o Kassab".

Ainda a respeito de José Serra, o presidente do PMDB paulista disse que ontem almoçou com a banca estadual da sigla e os parlamentares reiteraram o apoio ao governador de São Paulo na Assembléia Legislativa. Quércia disse que, talvez mais à frente, o PMDB paulista oficialize o apoio à gestão tucana de José Serra.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG